Após publicar a classificação ou nomenclatura das pessoas ou perfis que frequentam a internet – mais especificamente, as redes sociais – seria natural que o próximo post fosse sua explicação… mas me atrevo, antes da explicação, abordar sobre as molas propulsoras das redes sociais para então, fechar esse segundo ciclo de conceitos, comentando a nomenclatura que criamos.

Pergunto: qual a mola propulsora das redes sociais?

95% das pessoas me respondem que a mola propulsora das redes sociais são as pessoas.

Ora, respondo eu, as pessoas são de fato tudo! Sem elas não haveria nada… portanto, eu não considero essa a resposta correta! Sem pessoas não haveria nada… carros, casas, papel, borracha, frango a passarinho kkkkkkkk, enfim… nada! De maneira que antes de dar continuidade na leitura, tente imaginar qual seria a grande mola que faz a roda das redes sociais girar?

Na minha visão – baseada exclusivamente na experiência destes anos todos a frente de centenas de páginas e perfis de clientes – há 3 grandes molas propulsoras e vou tentar em algumas palavras, explica-las:

 

REAÇÃO • CARÊNCIA • VAIDADE

A Reação

A reação é tudo! É sem sombra de dúvidas a grande mola propulsora ou força motriz da internet. Só que antes, era muito difícil de verifica-la, mas com o início das mídias sociais, passou a ser percebida de forma bemmmm clara.

Há os céticos que dirão: “Discordo! A força das redes sociais são as publicações. As postagens que geram as reações”.

Mas não! Essa semana mesmo um novo cliente fez a seguinte pergunta (obviamente omiti os nomes):
-“Percebi agora que a pagina da ConcorrenteX tem aprox 20.000 curtidas mas apens 1 a 3 curtidas por postagem enquanto que a ConcorrenteY tem aprox 40.000 curtidas mas de 100 a 300 vezes por postagem. Saberia me dizer o motivo?”

Se as duas concorrentes postam, as duas deveriam ter proporcionalmente o mesmo número de reações… mas não tem! As vezes lemos o que alguém posta e não nos motiva a curtir ou comentar e as vezes nem terminamos de ler e já curtimos, não é assim? A força está no poder de “arrancar” a reação das pessoas que leram sua postagem… Quanto mais reações conseguir, mais reações conseguirá.

A reação é o que medimos para saber se o conteúdo é pertinente, se o produto interessa ou se a ideia mobiliza. É a reação que nos torna mais fortes, mais encorajados. Se alguém te manda um vídeo engraçado, depois outro e mais outro… você assiste (ela vê que assistiu) e não comenta, não “devolve” o carinho, ela para de te enviar… simples assim. É a sua reação que vai determinar se ela te enviará 3 vídeos por dia durante meses, ou se ela parará após 3 envios.

As empresas não vão parar de postar, mas seus amigos vão parar de interagir. Percebe a diferença? A empresa publicará sempre “um algo”: uma notícia, um produto, um qualquer coisa. Aqui não se exige nada. Ela publica e ponto final. Já o seu amigo, não vai mais te enviar nada, porque não foi correspondido. Sem reação, sem continuidade, não há retorno!

Um dia a empresa pode até acordar e perceber que não basta apenas postar (isso é tema de um outro post mais pra frente), que precisa interagir e provocar para crescer o interesse dos clientes em seus produtos ou serviços, mas a pessoa física, o ser humano sim precisa de estímulos para fazer algo.

O estímulo pode ser dinheiro… pode ser alcançar uma meta… pode ser centenas de coisas, mas o mais simples… o estímulo mais básico de todos qual é? O incentivo dos seus amigos. Comente cada vídeo, dê risada, lembre-o de momentos engraçados que te fez lembrar, dê risada kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk hehehehehe khokhhaohaoahoahoahao e te garanto, todo dia receberá vídeos novos.

Vai ver se aquela pessoa que todo dia escreve seus pensamentos, se deixarem de reagir, manteria o ritmo de publicações diárias… vai ver se o empresário que paga para postarem… se não houver reação… se ele continua pagando à você! Chega todo dia de manhã no serviço, diz: -“Bom diaaaaaaaaaa” e ninguém responde, se você continuará a dizer!

A reação é fundamental no nosso dia-a-dia, sem a qual, não haveria interatividade, sem a qual, não saberíamos se estamos agradando ou sendo chatos, sem a qual, as empresas não saberiam se estão no caminho certo ou se precisam mudar para melhorar seus resultados.

Um comediante no palco se preparou, decorou seu script e poderá solta-lo e ir embora. Claro que pode. Se se deparar com uma platéia difícil… que não ri… que não reage… que não mostra sentimento… que não demonstra carinho pelo artista… ele cospe seu script e tchau. Agora, todos nós já fomos em teatros que a platéia rachava de rir e o profissional se empenhava, mais e mais, pra devolver o carinho. “Cacos” nasceram no script assim… a reação do público motivou o artista que devolveu com mais conteúdo que não o script decorado. Viva as reações!

Não é o seu conteúdo que fará diferença e sim como o publica… como o expõe… como provoca ou como engaja!

Publicar é fácil, mas provocar reação não é! Provocar reação dos amigos é fácil, mas provocar reação de desconhecidos não é! Ser extrovertido ajuda… saber se comunicar ajuda… mas o que ajuda de verdade é planejar… é saber que é atras da reação que suas ações devem ser fundamentadas para então, e somente então, você iniciar nas redes sociais.

Na próxima postagem continuamos…

Abraços

Wyllie

http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/07/inter.jpghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/07/inter-150x150.jpgWyllieINTERNETinternet,web marketingApós publicar a classificação ou nomenclatura das pessoas ou perfis que frequentam a internet - mais especificamente, as redes sociais - seria natural que o próximo post fosse sua explicação... mas me atrevo, antes da explicação, abordar sobre as molas propulsoras das redes sociais para então, fechar esse segundo...Comunidade Judaica Paulistana