“Streisand goza de um status cultural que apenas outro grande artista americano, Frank Sinatra, alcançou”, foi como a descreveu o critico de música do New York Times.

Barbara Joan Streisand nasceu em 24 de abril de 1942, no Brooklyn, Nova York, filha de Diana (nascido Ida Rosen) e Emanuel Streisand.

Sua mãe tinha sido uma cantora soprano em sua juventude. Seu pai era um professor do ensino médio e se tornou um educador altamente respeitado com um foco em ajudar jovens carentes e deliquentes. A família de Streisand é judia; seus avós paternos emigraram da Polônia-Ucrânia e seus avós maternos da Rússia, onde seu avô tinha sido um cantor.

Em 1943, alguns meses após o primeiro aniversário do Streisand, seu pai morreu subitamente aos 34 anos de complicações de um ataque epiléptico. A família passou a ter severas dificuldades financeiras, com sua mãe trabalhando como contadora de baixa remuneração.Barbra Streisand- funni girl

Streisand tem um irmão mais velho, e uma meia-irmã, também cantora, nove anos mais jovem que ela.

Com cinco anos. Streisand começou sua educação na Yeshiva (escola religiosa) ortodoxa judaica do Brooklyn. Em seguida entrou numa escola pública no Brooklyn, e durante esses primeiros anos escolares começou assistindo televisão e indo ao cinema. Observando as glamorosas estrelas na tela, ficou fascinada pela atuação e almejava um dia tornar-se uma atriz. “Eu sempre quis ser alguém, ser famosa, enfim, sair do Brooklyn”.

Streisand ficou conhecida na vizinhança por sua voz. “Eu era considerado a menina de bela voz no bloco onde morava.” Esse talento tornou-se um caminho para ganhar atenção. Ela costumava praticar no corredor de seu prédio, onde sua voz ecoava com grande qualidade de som.

Barbra Streisand1-Hello DollyMas seu principal objetivo era tornar-se atriz. Esse desejo ganhou força quando assistiu a peça O Diário de Anne Frank, na Broadway, com quatorze anos. A estrela era Susan Strasberg, cujo atuação ela queria imitar, se chegasse a ter uma oportunidade.

Para ajudar a alcançar esse objetivo, Streisand começou a passar seu tempo livre na biblioteca, estudando as biografias de atrizes famosas tais como Eleanora Duse e Sarah Bernhardt. Também começou a ler romances e peças, incluindo de Shakespeare e Ibsen, e por conta própria, estudou as teorias de atuação teatral de Konstantin Stanislavski e Michael Chekhov.

Apesar dos apelos de sua mãe para ficar fora do show business, ela começou a tentar obter papéis nos palcos de Nova Barbra Streisand-the owl...York.

Depois de alugar um pequeno apartamento no coração do distrito dos teatros, ela se dispôs a aceitar qualquer trabalho envolvendo palco, e em cada oportunidade ela fazia rondas nas agências teatrais.

Quando o namorado criou um clube de música chamado O Leão, ela começou seu sucesso como cantora. Enquanto cantava em O Leão ela mudou seu nome de Barbara para Barbra.

A primeira aparição de Streisand na televisão foi em The Tonight Show, apresentado por Jack Paar. Desde então começou a fazer sucesso na televisão e assim ganhou seu primeiro papel na Broadway em uma pequena participação.

Decidiu então lançar seu primeiro álbum, The Barbra Streisand Album, que ganhou dois Grammy Awards em 1963. Os discos de Streisand foram nomeados para mais de 57 prêmios Grammy. Ela ganhou 15 desses, incluindo dois prêmios especiais.

Em 1993, o critico de música do New York Times descreveu Streisand da seguinte forma: “Streisand goza de um status cultural que apenas outro grande artista americano, Frank Sinatra, alcançou.”

Barbra Streisand-Nosso amor...Streisand voltou à Broadway com uma atuação aclamada como Fanny Brice em Funny Girl. Por causa do sucesso da peça, ela apareceu na capa da Time, e em 1968 fez o papel principal na adaptação cinematográfica de Funny Girl que lhe deu o Oscar de melhor atriz.

No ano seguinte fez Hello Dolly! no papel de Dolly Levi  com grande sucesso. Pela atuação foi nomeada para o Globo de Ouro de “Melhor Atriz em Comédia ou Musical”.

Streisand iniciou seu trabalho como diretora, produtora e roteirista com o filme Yentl (que descrevo em minha publicação nesse Portal sob o título A Donzela de Ludmir em “Histórias do Holocausto”).

Com esse filme ela se tornou a primeira mulher da historia a atuar, dirigir, produzir e escrever um filme, e também se tornou a primeira mulher a vencer um “Globo de Ouro de Melhor Diretor”.

Barbra Streisand-YENTLCarreira de sucesso

Barbra atuou em cerca de 20 filmes e dirigiu 4.

Barbra é uma das artistas mais bem sucedidas da história do entretenimento, com mais de 71,5 milhões de álbuns vendidos nos Estados Unidos e 140 milhões de álbuns vendidos em todo o mundo.

Casamentos

Streisand foi casada duas vezes. Seu primeiro marido foi o ator Elliott Gould, casada de 1963 até 1971. Eles tiveram um filho, o ator Jason Gould. Seu segundo marido é o ator James Brolin com quem se casou em 1998. Eles não têm filhos juntos, mas Brolin tem dois filhos do primeiro casamento. Streisand divide seu aniversário com Shirley MacLaine, e elas celebram juntas todo ano.

Não leva desaforo para casa

Contam que quando se apresentou pela primeira vez a um chefão de um estúdio de cinema à procura de um papel, ele disse que poderia aceitá-la, mas antes ela teria que fazer uma cirurgia no nariz para reduzi-lo. Ela respondeu que faria isso Barbra Streisand1-casamentose ele primeiro fizesse uma cirurgia no cérebro.

Política

Streisand tem apoiado ativamente o Partido Democrata defendendo muitas de suas causas. “Os democratas sempre foram o partido dos trabalhadores e das minorias. Eu sempre me identifiquei com as minorias.”

Filantropia

Streisand pessoalmente reuniu 25 milhões de dólares para as organizações através de suas performances ao vivo. A Fundação Streisand, criada em 1986, contribuiu com mais de 16 milhões de dólares em cerca de 1.000 bolsas para organizações nacionais que trabalham na preservação do meio ambiente, a proteção das liberdades civis e dos direitos civis, e os direitos da mulher.

Em 2008, Streisand levantou 5 milhões de dólares para o Centro do Coração da Mulher. Em setembro daquele ano a revista Parade, colocou Streisand num relatório anual do Ranking das celebridades que fizeram a maior doação a Instituições de Caridade, em 2007. Em 2009, Streisand vendeu em leilão 526 itens valiosos para instituições de caridade.

Assista Barbra cantando um emocionante trecho de Yentel com legendas em português

 

http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/09/Barbra-Streisand-capa.jpghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/09/Barbra-Streisand-capa-150x150.jpgMoisés SpiguelENTRETENIMENTOJUDEUS NO CINEMABarbra Strisand,Cinema,Holliwood,Judeus“Streisand goza de um status cultural que apenas outro grande artista americano, Frank Sinatra, alcançou', foi como a descreveu o critico de música do New York Times. Barbara Joan Streisand nasceu em 24 de abril de 1942, no Brooklyn, Nova York, filha de Diana (nascido Ida Rosen) e Emanuel Streisand. Sua mãe tinha...Comunidade Judaica Paulistana