1- Faça uma breve descrição do seu histórico e experiência de vida.
Dividido entre Comunidade Judaica e Profissional

COMUNIDADE JUDAICA
Sou veterinário com pós graduação em gestão pública e ambiental. Tenho 30 anos de idade e, desde pequeno, participo, ativamente, da minha comunidade judaica.
Desde a infância, ouvia de seus avós, histórias de perseguição a seu povo pelo simples fato de serem judeus. Compreendeu, como ninguém, a importância do Estado de Israel como espinha dorsal de nossa existência, e que nunca devemos abaixar a cabeça e enfrentar as adversidades e injustiças com altivez, de forma enérgica e guerreira.
TAGLIT
Na virada do ano de 2005 para 2006, quando tinha 20 anos, fui pela primeira vez para Israel.
Seria uma viagem para conhecer Israel com diversos amigos… aquele Israel tão almejado, que vivia no meu coração. Como não poderia deixar de ser, a expectativa era imensa. A viagem superou todas as expectativas!
La conheci judeus do mundo todo; fizemos amizades que perduram até hoje e, tenho certeza que irão ficar para sempre. Conheci e vivenciei Israel de ponta a ponta, desde As Colinas do Golã até Eilat.
Conheci o Muro das Lamentações, onde tive a oportunidade de rezar e colocar o tefilin, andei de camelo no deserto, fui a Massada e vi e senti nossa historia da melhor forma possível.
Enquanto estava em Tel Aviv presenciei o toque da sirene que indicou que Ariel Sharon tinha sido internado. Todos ficamos desesperados em um primeiro momento achando que poderíamos estar entrando em guerra. Mesmo não tendo sido isto, foi uma notícia que nos tocou muito e fez com que a união e identidade judaica aumentassem.
Foi uma viagem que até hoje está na memória e que incentivo a todos a fazerem.
YESHIVÁ
Em 2008, tive a oportunidade de ir para Israel estudar por 60 dias em uma Yeshivá.
Frequentava desde a minha formação do colégio, a entidade Binian Olam para ter aulas sobre nossa tradição, Torá, Talmud e tirar dúvidas com os competentes rabinos que lá ministravam aulas.
Foi por eles que fui à Yeshivá, vivenciei como é viver realmente em Israel, fiz passeios, estudei muito e me liguei ainda mais à religião.
Lá ocorreu algo inusitado logo no primeiro dia de viagem: fui jogar futebol após o Shabat e acabei quebrando a perna.
Neste momento, achei que minha viagem teria acabado no primeiro dia!
Porém todos me ajudaram, fui ao hospital, tive que usar gesso, andar de cadeira de rodas e, mesmo assim, consegui acompanhar a todos em todas atividades durante os 60 dias. Isto mostra a união de nosso povo. “Kol Israel Arevim Z ela Ze” (todos os judeus são responsáveis uns pelos outros.)
Mais uma vez, essa unidade judaica me proporcionou uma das melhores experiências da minha vida.
Tenho muito orgulho de ser judeu!
MARCHA DA VIDA
Em 2009, tive a incrível oportunidade de ir à Marcha da Vida, viagem que, acredito, todos judeus deveriam fazer.
La visitei os campos de concentração e presenciei as atrocidades que foram cometidas ao nosso povo (em geral) e à minha família (em particular).
Não havia como não se emocionar. E muito! Tive a sorte de fazer essa viagem com primos, irmão e amigos e não houve quem não se sentisse tocado.
A outra parte da viagem consistia em ir a Israel e ver o que nossa união proporcionou: um pais de primeiríssimo mundo, com educação, segurança, transporte, saúde e tudo que um pais deveria ter.
Lá, mesmo com o que se noticia pelo mundo afora, quem convive sabe que a segurança, a amizade e companheirismo são um diferencial de Israel.
O intuito dessa viagem é nos fazer lembrar do que houve para que não deixemos que atrocidades como essa voltem a ocorrer e que tenhamos em mente a importância da nossa tradição e continuidade judaica.
Mais uma vez, graças à minha religião, tive uma experiência única e incrível.
Só posso dizer que tenho muito orgulho da minha religião, família, amigos e de nossa união.
EXPERIÊNCIA PROFISSIONAL
Atuando como veterinário há nove anos, Raphael Hamaoui tem pós graduação em gestão ambiental e pública. “Minha preocupação com o ser humano, o animal, a natureza e como a vida do cidadão deve ser cada vez melhor. E, por isso, para estar cada vez mais preparado, é que resolvi fazer os cursos e colocar em prática”, afirma.
Participo, desde formado, de inúmeras campanhas voluntárias de castração de animais, entre outras ações sociais, que trazem conforto tanto aos animais como à população.

2- Qual sua relação com a Comunidade Judaica?
Conta com o apoio das principais lideranças da comunidade judaica, do meio veterinário e da comunidade de Heliópolis. Os apoios, em textos fotos e vídeos, podem ser vistos em todas as suas redes sociais. Na Fan Page do Facebook dá para se ver todos e, no Youtube, os depoimentos em vídeo.

Seguem, abaixo, alguns para que possam acessar e ver:

• Rabino Yossi Schildkraut (da sinagoga O Shil). Link do vídeo: http://migre.me/uUl3f
• Rabino Michel Schlesinger. Link do vídeo: http://migre.me/uUl7X
• Presidente da Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), Bruno Lascowsky. Link do vídeo: http://migre.me/uUlbp
• Presidente Executivo da Federação Israelita do Estado de São Paulo (Fisesp), Ricardo Berkiensztat. Link do vídeo: http://migre.me/uUlgF
• Professor Marco Antônio Gioso, da Faculdade de Medicina Veterinária e Zootecnia da Universidade de São Paulo (USP): http://migre.me/uUlkf
• Deputada Federal e presidente nacional do PTN, Renata Abreu. Link do vídeo: http://migre.me/uUllY
• Richard Wellington, da comunidade de Heliópolis (depoimento no Facebook – imagem)
• Jornalista e empresário da área de comunicação, Alberto M. Danon. Link do vídeo: http://migre.me/uUlCw

3- Quais os projetos direcionados à nossa comunidade?
Sobre nossa comunidade, tenho meu judaísmo e sionismo fortemente arraigado em minha alma. Não podemos permitir, por exemplo, aberrações como ocorreram no governo de Dilma Roussef, onde havia clara discriminação contra o Estado de Israel. O que é isso? Dois pesos e duas medias?!? Mas não mesmo!!! Como declaram ações contra Israel, que é o único país democrático do Oriente Médio, e fecham os olhos para as barbaridades cometidas pelo Hamas por exemplo?!? Isto não pode ocorrer. E, como sabem, este tipo de coisa reflete em nossa comunidade aqui. Não podemos importar conflito algum, temos de fomentar sempre o entendimento e o respeito que tem de ser igual a todos. Não permitirei nenhuma ação contra Israel e a comunidade judaica. Por isso peço os votos da comunidade para que nós, judeus, tenhamos mais força e não se pratiquem atos injustos como, tristemente, vimos ocorrer recentemente.

4- Quais os projetos direcionados à comunidade maior?
• Ser um representante da comunidade judaica para ouvir demandas e lutar, de forma enérgica, para a conquista e entrega dos resultados. Raphael pretende seguir a jornada trilhada e o trabalho desenvolvido pelo deputado federal e secretário de Estado de Desenvolvimento Social, Floriano Pesaro, que, por dois mandatos, exerceu, com brilhantismo, o cargo de vereador da cidade de São Paulo. Veja, neste material, a missiva* que ele escreveu recentemente a Floriano nas redes sociais. “Pretendo ser um guardião e defensor da minha comunidade judaica e de Israel, não deixando passar nada, absolutamente nada, sem que haja uma ação e reação. Estar sempre vigilante. Trabalharei não somente de forma reativa mas, principalmente, de forma proativa para inibir quaisquer ações negativas neste quesito. Vivenciei todas as histórias que meus avós me passaram sobre perseguições pelo simples fato de ser judeus. Quero enfatizar que não permitirei, de forma alguma, nenhuma injustiça ou situação de perigo em relação ao meu povo. NUNCA!”, enfatiza Raphael Hamaoui.
• A educação é a base para uma sociedade evoluída. Para tal, temos de fazer com que as escolas municipais sejam novamente exemplo de qualidade, excelência e do debate de ideias de alta qualidade. Uma educação melhor a todos significa profissionais mais preparados, capacitados, além de pessoas mais completas cultural e socialmente falando. Para tal, Raphael Hamaoui pretende convidar empresários da iniciativa privada a investir na rede de ensino municipal. A contrapartida será atrelar o nome das empresas participantes ao projeto potencializando sua reputação e valorização de imagem. “É um projeto ganha-ganha onde todos ganham”, afirma Hamaoui.
• Outro proposta de campanha pretende beneficiar três quesitos em uma só medida: promover o incentivo à responsabilidade desde a tenra infância; tirar da rua mais de três mil animais abandonados, dando-lhes um lar, com carinho e amor; e aumentar a quantidade de postos de trabalho aos veterinários. Trata-se da adoção de animais abandonados por órgãos públicos municipais. A ação contribuirá efetivamente para a redução de animais nas ruas, além de conscientizar a população sobre o abandono, diminuindo os maus tratos, sendo o animal inserido de forma correta e saudável na sociedade, o que evitará a propagação de zoonoses. Além disso, a futura geração terá mais noções de cidadania e responsabilidade. Outro aspecto positivo da proposta é a criação de mais postos de trabalho para os médicos veterinários no município. Com essa iniciativa, além dos profissionais estarem respaldados com planos de carreira e maior valorização da classe, os animais adotados pelos órgãos públicos terão assistência adequada à saúde.

5- Qual sua posição em relação ao momento atual da política no Brasil e como você acha que afeta a nossa comunidade?
Ninguém aguenta mais a velha forma de se fazer política no Brasil. Todo mundo quer uma nova era, uma vida melhor e um país melhor, com força na educação, saúde, infraestrutura, economia e qualidade de vida para todas as idades.

Vivemos a geração do novo, das start-ups, onde jovens do mundo inteiro – com uma ideia na cabeça e com o senso de ética, honestidade e correção para um presente e futuro melhor – criam ações criativas e eficazes, plano de negócios, conquistam aporte financeiro e transformam o mundo para melhor, literalmente. E é isso que desejo representar e ser.

Sou a favor de uma ampla reforma política, onde não sejam permitidos tantos privilégios a políticos pois, afinal, são servidores do povo e não “autoridades monárquicas”. Além disso, que não se permita esta política arcaica, de fazer conchavos e levar vantagens. Isto tem de ser, absolutamente, abolido! Não dá mais para aguentar!! Quero entrar para ser uma voz neste sentido. Não posso deixar meu inconformismo sobre este assunto adormecido. Tenho de estar lá para lutar e ajudar nesta importante e necessária mudança.

Facebook do Candidato: Raphael Hamaoui

http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/09/14291717_1781719695399490_6672627348913466968_n.jpghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/09/14291717_1781719695399490_6672627348913466968_n-150x150.jpgexibooESPECIAL ELEIÇÕES 2016  1- Faça uma breve descrição do seu histórico e experiência de vida. Dividido entre Comunidade Judaica e Profissional COMUNIDADE JUDAICA Sou veterinário com pós graduação em gestão pública e ambiental. Tenho 30 anos de idade e, desde pequeno, participo, ativamente, da minha comunidade judaica. Desde a infância, ouvia de seus avós, histórias de perseguição...Comunidade Judaica Paulistana