gene-capa-2

Em 29 de agosto deste ano (2016) morreu aos 83 anos nos Estados Unidos o ator Gene Wilder.

Gene Wilder-a_fantastica_fabrica_de_chocolate2Wilder ficou famoso nas comédias de Mel Brooks. Para as crianças ele será sempre Willy Wonka, seu papel na primeira versão de A Fantástica Fábrica de Chocolate, de 1971.

A família de Gene Wilder revelou que ele morreu de complicações da doença de Alzheimer. O ator escondeu do público que sofria da doença.

Segundo a família, ele gostava de ser reconhecido na rua pelas crianças como Willy Wonka e não queria que, se soubessem que estava doente, trocassem essa alegria pela tristeza. Gene Wilder não admitia que alguém deixasse de sorrir.

Nascido Jerome Silberman, filho de emigrantes judeus russos que fugiram da perseguição nazista, adotou seu nome Gene Wilder-a_dama_de_vermelho2artístico aos vinte e seis anos após já ter participado de algumas peças de teatro.

O interesse pela arte nasceu aos oito anos, quando sua mãe estava de cama em estado grave e o médico lhe pediu que tentasse fazê-la sorrir. Muito tímido, desde jovem sofreu bullying por ser o único garoto judeu em sua escola militar.

Mais tarde conheceu o diretor Mel Brooks, que na época era casado com Anne Bancroft, sua colega de uma peça de teatro na época, que o convidou a fazer o papel principal em seu filme Primavera para Hitler.

O filme foi um sucesso e o jovem recebeu uma indicação ao Oscar como coadjuvante por sua brilhante atuação.

Após Primavera para Hitler veio outro clássico da comédia, da mesma dupla, Mel Brooks e Gene Wilder: O Jovem Frankenstein. O roteiro foi escrito pelo ator e ganhou uma indicação para o Oscar.

Gene Wilder se especializou em personagens maluquinhos e doces. Ele se revelou uma dos grandes gênios da comédia.

Gene Wilder-jovem frankenstein2aWilder estrelou em Banzé no Oeste, o clássico de 1974 escrito por Richard Pryor e Mel Brooks, entre outros. Esperava-se que o ator Pryor integrasse o elenco do filme, mas sua reputação com drogas e álcool aparentemente fez os estúdios recuarem.

Mais tarde, o chefe da 20th Century Fox procurou Wilder para oferecer um papel em O Expresso de Chicago. Wilder falou para o estúdio que para o personagem que contracenava com ele só conseguia pensar em Richard Pryor. Os executivos do estúdio acabaram concordando.

“Conheci Pryor pela primeira vez em Calgary, no Canada, em uma reunião bem pacata e modesta”, contou Wilder. “Trocamos um abraço. Ele disse o quanto me admirava e eu disse o quanto o admirava, e começamos a trabalhar na manhã seguinte.”

Pryor “me ensinou como improvisar diante da câmera”, afirmou Wilder, “uma lição que começou no primeiro dia de O Gene Wilder-o_expresso_de_chicago2Expresso de Chicago”.

O terceiro filme dos dois, Banzé no Oeste, uma hilariante sátira às aventuras de cowboy, entrou para as principais listas dos melhores filmes de todos os tempos.

Muitos relatos retratam uma relação fria e difícil entre os dois fora das telas, em parte por causa do abuso de álcool e drogas de Pryor.

Sua vida amorosa foi agitada. O ator chegou a se casar quatro vezes: a primeira em 1960, com Mary Mercier, a segunda com Mary Joan Schutz, em 1967, – com quem teve um filho -, a terceira com a atriz Gilda Radner, de 1984 até 1989, quando ela morreu, e a quarta com Karen Webb, em 1991, com quem viveu até a morte.

Gene Wilder - banzé no oesteApós a morte de Wilder, a filha de Pryor disse que seu pai respeitava Wilder.

Ela disse que seu pai se referia a Wilder: “aquele homem é um gênio, e é um bom homem, com certeza.”

Os dois atores pouco conhecidos pela geração atual deixaram interessantes carreiras que merecem ser conhecidas, principalmente por aqueles que gostam de uma boa comédia.

Ao saber da morte do amigo, Mel Brooks escreveu em uma rede social: “Gene Wilder, um dos verdadeiramente grandes talentos do nosso tempo. Ele abençoou cada filme que fez com sua magia e me abençoou com a sua amizade”.

 

Assista ao trailer com a estonteante Kelly LeBrock – Não recomendado para menores…. de sua idade!

 

http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/10/gene-capa-2.jpghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/10/gene-capa-2-150x150.jpgMoisés SpiguelENTRETENIMENTOJUDEUS NO CINEMAAtores Judeus,Gene Wilder,HollywoodEm 29 de agosto deste ano (2016) morreu aos 83 anos nos Estados Unidos o ator Gene Wilder. Wilder ficou famoso nas comédias de Mel Brooks. Para as crianças ele será sempre Willy Wonka, seu papel na primeira versão de A Fantástica Fábrica de Chocolate, de 1971. A família de Gene Wilder...Comunidade Judaica Paulistana