Ano de construção: Puerto Madero (1887-97); Faena Aleph Residences (2006-12)
Tamanho do Projeto: 170 hectares (1,7 km²)
Tipo de Projeto: RETROFIT Histórico, abrigando parques, Reserva Ecológica, pontes, mix de serviços e lazer, atividades culturais, eventos, universidade, museus e barcos históricos. Faz parte das instalações 20 galpões (com cerca de 300 empresas), três hotéis de luxo (Madero Hotel, Hotel Faena + Universe e Hotel Hilton) e a parte residencial (suntuosos lofts de alto luxo com moradia para 13 mil pessoas).
Custo total: USD $2.5 bilhoes
Proprietário: Faena Group
Equipe de Projeto Puerto Madero: Norman Foster + Partners (U.K.) (1887 a 1897)
Equipe de Projeto Faena Hotel + Universe: Phillipe Starc (FR)

Puerto Madero, que foi considerado um dos mais importantes projetos de revitalização portuária da América do Sul nos últimos anos, está situado numa área de 170 hectares. Com o fim da operação portuária durante os anos 20 do século passado, o porto caiu em desuso e foi justamente a partir dos anos 80 que a necessidade de se revitalizar o lugar começou a ganhar voz. “Foram investidos US$ 2,5 bilhões no projeto”. Para a sua realização foi criada a Corporación Antiguo Puerto Madero S.A. em 1989, entidade privada de propriedade do setor público, visando concessão de escrituras e direitos reais sobre a terra. Em nenhum momento houve investimento público e com a arrecadação das vendas dos lotes o dinheiro se revertia em infraestrutura, pavimentação e urbanização do próprio espaço. A valorização do preço do metro quadrado construído se traduz num dos grandes êxitos do empreendimento. Em 1998 custava US$ 150 e atualmente US$ 1,2 mil. O projeto alterou o mapa de construção da cidade de Buenos Aires que antes era voltado para a periferia e com ele voltou as atenções ao centro.

Puerto Madero abriga além de parques, Reserva Ecológica, pontes giratórias, dentre um dos pontos turísticos mais conhecidos de Buenos Aires: a Ponte da Mulher – um mix de serviços e lazer dispondo de corredor gastronômico, atividades culturais, eventos, incluindo uma universidade, museus e barcos históricos como a Fragata Sarmento. Faz parte das instalações 20 galpões com cerca de 300 empresas que geram 40 mil empregos, três hotéis de luxo – Madero Hotel, Hotel Faena + Universe e Hotel Hilton – sem esquecer a parte residencial, com suntuosos lofts e imóveis de alto luxo que atendem 13 mil pessoas.

Puerto Madero antes da revitalização, o local existe desde 1887, quando o nome foi dado pelo comerciante Eduardo Madero conseguiu aprovação pelo Congresso Nacional para realizar seu projeto do porto idealizado com a intenção de expandir e receber o enorme fluxo de mercadorias chegando do exterior com força total naquela época.
Puerto Madero antes da revitalização, o local existe desde 1887, quando o nome foi dado pelo comerciante Eduardo Madero conseguiu aprovação pelo Congresso Nacional para realizar seu projeto do porto idealizado com a intenção de expandir e receber o enorme fluxo de mercadorias chegando do exterior com força total naquela época.

Outro ponto interessante envolve a geração tributária – o diretor de Puerto Madero conta em detalhes a importância do empreendimento que contribui em geração de impostos. “A Corporación pagou nos últimos 20 anos cerca de US$ 20 milhões em impostos. Foram gerados US$ 600 milhões em impostos para o governo Argentino e mais US$ 339 milhões ao governo da cidade de Buenos Aires”, adiantam. A construção do Porto durou 10 anos (1887 a 1897) e foi muito utilizado, mas mesmo assim tornou-se insuficiente para atender a demanda na época. Com isso, outro porto foi construído ao norte de Porto Madero, deixando obsoleto como porto comercial por quase um século. Em 1990, a doação do projeto pela cidade de Barcelona para (o então) Município da Cidade de Buenos Aires, logo intensificou um debate, que resultou em um Concurso Nacional de Ideias que organizou e promoveu a Sociedade Central de Arquitetos – as premissas estabelecidas para a urbanização da área do antigo porto, com 170 hectares, focaram em cinco objetivos estruturais: Converter a área para salvá-la da decadência e deterioração; Recompor seu caráter, preservando o forte poder evocativo; Hospedar atividades terciárias que exijam uma localização central; Recuperar uma aproximação mais efetiva do rio com a cidade; Reposicionar a área central, equilibrando os setores norte e sul.

No concurso de ideias, em que mais de 100 projetos participaram as três equipes vencedoras completaram o projeto em 1992 e apresentaram o Plano Diretor de Desenvolvimento Urbano, que desenhou as linhas estruturais pelas quais a intervenção se guiou. O projeto de Puerto Madero pretendia absorver a demanda de escritórios da nova geração, cuja eficácia de funcionamento demandava plantas flexíveis de grandes dimensões e com capacidade de adaptação rápida a mudanças. E isto foi feito em um terreno instalado no próprio centro, em uma área industrial inalterada, sem utilização portuária e que tende a crescer em direção ao sul da cidade e, portanto, a reverter o processo de degradação deste setor.

No mesmo distrito está também o mais novo museu da cidade: “Coleccion Fortbat” com mais de 230 pinturas e esculturas de August Rodin, Andy Warhol e muitos outros artistas importantes. Museu em Puerto Madero, Buenos Aires-Argentina (foto: Plataforma Urbana).
No mesmo distrito está também o mais novo museu da cidade: “Coleccion Fortbat” com mais de 230 pinturas e esculturas de August Rodin, Andy Warhol e muitos outros artistas importantes. Museu em Puerto Madero, Buenos Aires-Argentina (foto: Plataforma Urbana).

 

“Puente de la Mujer” é uma obras do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, na cidade de Buenos Aires, Argentina. Foi a primeira de suas obras a estar situada na América Latina, no Dique 3 de Puerto Madero, Buenos Aires – Argentina.
“Puente de la Mujer” é uma obras do arquiteto espanhol Santiago Calatrava, na cidade de Buenos Aires, Argentina. Foi a primeira de suas obras a estar situada na América Latina, no Dique 3 de Puerto Madero, Buenos Aires – Argentina.

O plano compreendia a reabilitação de antigas docas do setor oeste, a conservação dos edifícios com valor patrimonial, a construção no setor leste de uma estreita faixa de edificações – até sete pisos- com predomínio de uso residencial, a prolongação das ruas, e o espaço intermediário resultante, a localização dos conjuntos de torre e atrás, o grande parque que reestruturaria a relação da cidade com o rio. O Estado Nacional que forneceu terras do governo local, os indicadores urbanísticos; e um concurso nacional que para desenvolver o Plano Diretor. A Corporação Antiga Puerto Madero proporcionou a infraestrutura e convocou a iniciativa privada para intervir sobre os lotes resultantes em função do plano setorial. Serviços foram realizados, abriram-se ruas, pontes foram alargadas, foram geradas avenidas, construíram-se praças e parques, equiparam com o mobiliário. Como resultado, a capacidade de atração de novas atividades surgiu na área de influência na forma de uma infinidade de grandes projetos urbanos, como resposta à demanda da localização. E sua execução instalou fortes processos de gentrificação em toda a área, que tende a expulsar a população, estabelecimentos comerciais e lojas tradicionais, em função das novas marcas. Porto Madero já leva duas décadas tentando integrar-se a cidade. A ausência de programas de habitação social em seu interior manifesta certo despreza a diversidade do conjunto. A reabilitação da antiga zona portuária industrial de Puerto Madero, perto de Buenos Aires, centro financeiro, representa uma dinâmica de espaço cívico, artes, comércio e comunidade. Desenho a vida da cidade à beira-mar, o projeto para El Aleph – o capítulo final da Faena Arts e Distrito Tecnológico – combina construção nova com a remodelação dos edifícios existentes seletivo para proporcionar um desenvolvimento urbano sustentável trimestre com uma vasta gama de amenidades sociais e culturais. Constituído por um mix de três residenciais distintos, o desenvolvimento irá criar uma nova comunidade portuária com generoso espaço cívico no seu coração oferecendo a oportunidade de experimentar a arte e a cultura.

resultado que deu certo – Hotel Faena + Universe foi a primeira obra construída pelo grupo de investidores em Puerto Madero, Buenos Aires (foto:Hotel Faena+Universe).
O resultado que deu certo – Hotel Faena + Universe foi a primeira obra construída pelo grupo de investidores em Puerto Madero, Buenos Aires (foto:Hotel Faena+Universe).

Desenhado no vernáculo tradições de pátios e terraços abertos, o regime promove a vida ao ar livre e um rico domínio público, que tem uma ressonância particular com o estilo de vida local e alterações climáticas. Há também uma ilha flutuante clubhouse com piscina e de um spa e de um hotel de 100 quartos, programado para a fase 2 do desenvolvimento. Mercado coberto de um quadrado com uma fachada dockside é a peça central de uma nova iniciativa URBAN Plaza. Naturalmente abrigado do sol e da chuva, os visitantes são atraídos para um centro cultural subterrâneo. Ao nível da rua, o jardim cuidadosamente desenhado é animado por galerias, lojas e cafés, que estão integradas com os lobbies dos residenciais. Inspirados pela herança cultural e arquitetônica da Belle Époque os apartamentos são a imponentes e generosos. A primeira fase do projeto é constituída por um bloco de apartamentos de nove andares juntando um pátio ajardinado. Os materiais são acolhedores e luminosos, com vidros duplos e alumínio e brise bronze, pisos de pedra calcária e uma paleta de cores orgânicas. O aspecto dos apartamentos duplex é moderno, repletos de luz e bem ventilados, contêm uma combinação de alto nível de grupo seções com tetos abobadados e áreas de estar com pé-direito duplo. Quartos exteriores a desfocagem das bordas entre vida interior e exterior.

Após três anos e meio de obras, o resultado que deu certo: Faena Aleph Residences foi o primeiro empreendimento imobiliário do prestigiado Escritório Foster & Partners.
Após três anos e meio de obras, o resultado que deu certo: Faena Aleph Residences foi o primeiro empreendimento imobiliário do prestigiado Escritório Foster & Partners.

Os prédios estão situados no Dique 2, contam com 11 pavimentos dos quais 9 são residenciais e os 2 últimos para amenidades (Solarium, ginásio e piscina). No pavimento térreo instalam se lojas e galerias de artes e mais 2 andares de subsolos para estacionamento. Os prédios totalizam 50 apartamentos entre 90.00 m² a 700.00 m². As unidades maiores são duplex situados no 8º e 9º pavimento. O Projeto foi inspirado na arquitetura das tradicionais lojas portenhas e seu legado cultural, os espetaculares apartamentos permitem integração total entre interior e exterior, redefinindo o conceito de habitação urbana através de varandas com pé direito duplo que se unem ao living room dos níveis superiores, grandes marcenarias, perfis delicados em bronze e a valorização da ventilação natural. Através das combinações dos painéis solares moveis e das varandas projetadas, as sombras que projetam dos edifícios podem ser modificadas a cada ângulo quando o sol baixa e sobe, assegurando a privacidade nos diversos espaços e varandas, independente da estação do ano. O Projeto havia sido apresentado em Londres em Novembro de 2006, foram surpreendidos com a crise mundial e finalmente dois anos após foram retomados pelo mercado local.
Segundo Faena Group, após os edifícios terminados, não havia investidores estrangeiros, e sim na sua grande maioria os compradores acabaram sendo os argentinos. Com investimento estimado em USD $125 milhões, o valor do M² durante o período da obra foi de USD $7.000/m². Atualmente restam 10% dos imóveis a ser comercializado, segundo um de seus Diretores – Alan Faena e os novos valores destas unidades encontram-se atualmente por USD $25.000/m². Desta forma, o Projeto idealizado para ser vendido no mercado exterior, acabou ficando entre os argentinos, que ganharam um conceituadíssimo Projeto de um dos mais renomados Arquitetos do Mundo – Lord Foster, criador de ícones urbanos que integram tecnologia e sustentabilidade, como por exemplo, o Reichstag de Berlín, la Mediateca de Nimes ao sul da França, o estádio Wembley em Londres o aeroporto de Beijing.

Corte esquemático de um dos prédios do complexo residencial Faena Aleph Residences, do prestigiado Escritório Foster & Partners, levou três anos e meio de construção.
Corte esquemático de um dos prédios do complexo residencial Faena Aleph Residences, do prestigiado Escritório Foster & Partners, levou três anos e meio de construção.
Entrada Principal de um dos prédios do complexo residencial Faena Aleph Residences e um apartamento tipo decorado.
Entrada Principal de um dos prédios do complexo residencial Faena Aleph Residences e um apartamento tipo decorado.
faena08
Totalizando 11 pavimentos sendo os dois últimos destinados as amenities, o complexo residencial Faena Aleph Residences esta entre os mais luxuosos da Cidade.

A técnica do Retrofit não se aplica apenas em edificações, mas também pode ser aplicado a áreas urbanas inteiras, o que está acontecendo cada vez mais em grandes projetos de intervenções urbanísticas, que visam o renascimento de determinada área ou região, que pode ou não dependendo do projeto manter sua função original, mas na maioria dos casos o Retrofit aproveita o espaço, a arquitetura e a tradição do local e a reconfiguram para uma finalidade totalmente diferente de sua função inicial.

Detalhe da luxuosa piscina implantada no Hotel Faena + Universe, onde originalmente funcionava um Moinho, em Puerto Madero, Buenos Aires, projetada pelo renomado Designer francês, Phillip Starc. Ao lado, detalhe Planta Situação do Projeto de renovação em Puerto Madero e seus principais edifícios históricos preservados bem como os grandes empreendimentos.
Detalhe da luxuosa piscina implantada no Hotel Faena + Universe, onde originalmente funcionava um Moinho, em Puerto Madero, Buenos Aires, projetada pelo renomado Designer francês, Phillip Starc. Ao lado, detalhe Planta Situação do Projeto de renovação em Puerto Madero e seus principais edifícios históricos preservados bem como os grandes empreendimentos.
http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/08/faena.pnghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/08/faena-150x150.pngAlessandra WaissmannEXPERTSPRÉDIOS HISTÓRICOS E RETROFITretrofitAno de construção: Puerto Madero (1887-97); Faena Aleph Residences (2006-12) Tamanho do Projeto: 170 hectares (1,7 km²) Tipo de Projeto: RETROFIT Histórico, abrigando parques, Reserva Ecológica, pontes, mix de serviços e lazer, atividades culturais, eventos, universidade, museus e barcos históricos. Faz parte das instalações 20 galpões (com cerca de 300 empresas),...Comunidade Judaica Paulistana