Algumas ruas de Barcelona, Florença, Londres, Milão, Paris e Roma, dentre outras cidades, sofreram algumas intervenções urbanas em seus sinais de trânsito nos últimos anos. O autor dessas intervenções,Clet Abrahal, é um escultor e pintor francês que há cerca de vinte anos se mudou para a Itália para estudar arte, porém, se apaixonou pelo país, atraído por sua cultura e suas cidades. Desde quando instalou seu estúdio em Florença, persegue a ideia de intervir na sinalização de trânsito, para que os pedestres vejam suas obras.

Inicialmente suas obras de arte, em geral esculturas, se limitavam a galerias, por isso resolveu aumentar a abrangência de seu trabalho, incluindo os cidadãos comuns do cotidiano urbano. Além disso, queria que suas mensagens tivessem um aspecto mais cômico e de entretenimento, sem perturbar a legibilidade das sinalizações, para que as pessoas pudessem interpretá-las, experimentando um momento especial ao se deslocarem pela cidade.

placa 1                   placa2

Como sua arte é considerada ilegal pela polícia italiana, Abraham afirma que não quer destruir ou invadir os lugares com sua arte, mas instalar seus trabalhos de modo respeitoso, pois, caso contrário, não contribuiria com a arte urbana, tampouco com a história ou a cultura das cidades onde suas obras estão instaladas.

placa 4                                                       placa 5

Uma de suas placas de sinalização foi incluída na seleção do melhor da arte urbana do ano de 2012, realizado anualmente pela Street Art Utopia, um site que publica o trabalho de artistas urbanos de todo o mundo. A intervenção consistia em colocar três silhuetas de pessoas como se estivessem em um bar, uma montagem feita a partir de uma sinalização de acesso proibido.

placa 6

Uma de suas intervenções que causou mais polêmica era um adesivo de um homem crucificado colocado sobre uma placa que sinalizava uma rua sem saída. Sobre este assunto, o artista diz que “estamos cada vez mais imersos em padrões, o espaço urbano contém uma grande quantidade de mensagens básicas e unilaterais, úteis, porém monótonas. Gostaria, contudo, que a unilateralidade das mensagens fosse substituída pela ideia de reversibilidade, incluir um novo significado ao sentido original, proporcionando ao espectador outros níveis de leitura

placa 7

Uma nova era esta se formando em relação aos artistas…. a internet os torna conhecidos e reconhecidos,   mas o que eles querem mesmo fazer é manter a cidade pulsando com humor e boas ideias mesmo sabendo que sua arte se torna efemera na cidade….eu particulamente não gosto dos cinzas…. e não quero discutir os “achismos” ….estou aqui para mostrar esse pulsar vibrante

http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/01/placa3.jpghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/01/placa3-150x150.jpgAlicia StiubiARTE E ARQUITETURAARTE NAS RUASarte de rua,arte na rua,arte urbanaAlgumas ruas de Barcelona, Florença, Londres, Milão, Paris e Roma, dentre outras cidades, sofreram algumas intervenções urbanas em seus sinais de trânsito nos últimos anos. O autor dessas intervenções,Clet Abrahal, é um escultor e pintor francês que há cerca de vinte anos se mudou para a Itália para estudar...Comunidade Judaica Paulistana