Jerry Lewis-capa2

Jerry Lewis é um comediante, roteirista, produtor e diretor norte-americano. Está com 90 anos.

Jerry Lewis-19 anosJerry Lewis, nome artístico de Joseph Levitch nasceu em Newark, Nova Jersey em 16 de março de 1926, numa família de judeus russos. Seu pai, Daniel Levitch, era Mestre de Cerimônias e ator de vaudeville, e usava o nome Danny Lewis como nome artístico. Sua mãe, Rachel “Rae” Brodsky, era pianista.

Lewis começou a atuar aos cinco anos incentivado pelo pai, e aos quinze tinha descoberto o seu talento, em que consistia em dublar canções em um fonógrafo.

Lewis inicialmente ganhou fama com o cantor Dean Martin, em que este fazia o correto e o outro fazia o palhaço, formando a dupla Martin e Lewis.

No final da década de 40, eles já eram conhecidos nacionalmente, primeiro por suas apresentações em casa de shows, segundo por terem seu próprio programa de rádio. Depois por fazerem aparições na televisão e por último, por protagonizarem filmes pela Paramount Pictures, que eram um sucesso atrás do outro.

A dupla se separou em 25 de julho de 1956.

Jerry Lewis e Dean2Dean Martin e Jerry Lewis continuaram a fazer sucesso em suas respectivas carreiras solo, mas nenhum deles comentava sobre os motivos da desintegração da dupla ou que queriam uma reunião.

A última vez que os dois seriam vistos juntos em público foi em 1976, no programa beneficente de Lewis, o Jerry Lewis MDA Telethon. A reunião foi feita de surpresa, planejada por Frank Sinatra (assista ao vídeo do evento no final dessa publicação).

A dupla finalmente se reconciliou, em 1987 e se reuniram novamente em Las Vegas, quando Sinatra fez uma surpresa para Jerry em seu aniversário, apresentando na ocasião uma participação de Dean Martin. Martin morreu em 1995.

Lewis foi professor de direção na University of Southern California, em Los Angeles, por muitos anos, tendo alunos como Steven Spielberg e George Lucas.

Jerry Lewis-Carmen MirandaLewis ganhou grande popularidade na Europa. Era constantemente aclamado por alguns críticos franceses da consagrada revista Cahiers du Cinèma por sua comédia escrachada, em parte também por ter tomado controle da maioria de seus filmes, comparável a Howard Hawks e Alfred Hitchcock.

Em março de 2006, o Ministério da Cultura da França premiou Lewis com a Légion d’Honneur (Legião de Honra) nomeando-o como “O palhaço favorito dos Franceses”.

Jerry Lewis tem uma extensa filmografia que seria demasiado listar aqui. Ainda hoje a TV reapresenta de vez em quando suas melhores comédias o que o tornou conhecido mesmo para os mais jovens.

Mas um misterioso filme de Jerry Lewis sobre o Holocausto é conhecido por poucos. Até porque nunca foi lançado

Renegado e escondido por mais de quatro décadas, o filme de Jerry Lewis O Dia em que o Palhaço Chorou, que relata o Holocausto, continua a aguçar a curiosidade dos admiradores do comediante.

Cenas inéditas da produção passaram a ser reveladas o ano passado, mas os fãs podem ter que aguardar ainda outra década para ter acesso às filmagens completas.

Jerry Lewis-aloprado4As originais da obra foram parar na Biblioteca do Congresso, em Washington junto com todo o acervo de Lewis que foi adquirido pela instituição com a condição imposta por Lewis de embargo para a divulgação das filmagens, que só podem ser liberadas em 2026.

As cenas foram gravadas no início dos anos 70, em um momento de ápice na carreira de Lewis, que escreveu o roteiro e dirigiu o projeto.

O filme contaria a história fictícia de um palhaço chamado Helmut Doork, que, ao ser preso por soldados nazistas, passou a entreter crianças enquanto as conduzia até câmaras de gás.

Pessoas que trabalharam no filme foram ouvidas por David Schneider, que apresentou A História de O Dia em que o Palhaço Chorou, o documentário da BBC que resgata trechos da obra.

Pela fama de Lewis na época das filmagens, a produção do filme foi assunto bastante comentado na Suécia, As Jerry Lewis-aloprado3-complemento de 2gravações foram feitas em um antigo campo de concentração.

A produção sempre despertou o interesse do público. Supostas cópias do script do filme circulam pela internet.

Jan Lumholdt, um crítico de cinema baseado na Suécia, considera que uma das razões por trás do interesse em torno do filme é o fato de que, até então, muito poucas pessoas tiveram acesso ao material.

Existem muitos filmes sobre o Holocausto, porém há uma certa dificuldade em aceitar uma história de ficção que tem como pano de fundo um dos períodos

mais difíceis da história.

Mas Yael Fried, diretor de projetos do Museu do Judaísmo em Estocolmo, se diz favorável a tais obras.

“Precisamos de ângulos e métodos diferentes para compreender o holocausto e a ficção pode nos ajudar a fazer isso”, diz. “Você pode explorar personagens fictícios em um ambiente real, mas é preciso ter cuidado para deixar bem claro que se trata de ficção,” acrescenta.

Jerry lewis-o dia que o palhaço chorouSchneider, que apresentou o documentário da BBC, também é comediante e é filho de sobreviventes do Holocausto. Ele conta que sua mãe, uma atriz, conseguiu fugir de Viena em 1938 junto com seu pai, um dramaturgo.

“Sempre fui muito consciente sobre o Holocausto desde pequeno”, ele conta.

“Como comediante, sempre fui fascinado sobre como você pode fazer comédia em cima de um assunto tão delicado,” diz.

Ele conta ainda: “Costumava atuar em shows de comédia judia e me lembro que certa vez me passaram um bilhete no camarim que dizia ‘Somos de uma caravana de sobreviventes de Auschwitz e viemos para ver você. Seria possível dar um alô para a gente durante a sua apresentação?'”.

Schneider afirma que não sabia como reagir. “O que eu faço? Vou lá e grito: ‘Olá pessoal, tem alguém de Auschwitz na audiência hoje?'”

Jerry lewis-o dia que o palhaço chorou-desenho2Em cenas inéditas de Lewis sendo entrevistado no set, resgatadas pelo documentário, ele é visto dizendo: “Comédia é a nossa válvula de escape. Sem ela, acho que eu desapareceria, evaporaria”.

Lewis casou-se duas vezes. Com a primeira esposa, Patti Palmer, cantora, casou-se em 1944 e separou-se em 1980. Com a segunda esposa, SanDee Pitnick, dançarina, casou-se em 1983.

Lewis teve seis filhos no primeiro casamento, e uma filha no segundo. Dois deles adotados.

Lewis teve dezenas de indicações e prêmios pelas suas atividades.

Em 1977 foi indicado ao Nobel da Paz. Durante 11 anos havia arrecadado mais de 95 milhões de dólares em seu programa Jerry Lewis MDA Telethon  em prol da luta contra a distrofia muscular.

O reencontro emocionante após 20 anos, promovido por Frank Sinatra

 

 

http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/01/Jerry-Lewis-capa2.jpghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/01/Jerry-Lewis-capa2-150x150.jpgMoisés SpiguelENTRETENIMENTOJUDEUS NO CINEMAHolliwood,Jerry Lewis,judeus no cinema  Jerry Lewis é um comediante, roteirista, produtor e diretor norte-americano. Está com 90 anos. Jerry Lewis, nome artístico de Joseph Levitch nasceu em Newark, Nova Jersey em 16 de março de 1926, numa família de judeus russos. Seu pai, Daniel Levitch, era Mestre de Cerimônias e ator de vaudeville, e usava o nome Danny Lewis como nome artístico. Sua...Comunidade Judaica Paulistana