Judeus ortodoxos e ultraortodoxos usam galinhas para expiar pecados antes de Yom Kippur

877814

“Esta é minha mudança, este é meu substituto, esta é minha expiação”, murmuram os judeus ultraortodoxos enquanto dão três voltas por cima de suas cabeças com um animal que, minutos depois, é morto como forma de expiar os pecados.

No ritual das Kaparot, uma expiação simbólica dos pecados, milhares de galos e galinhas são degolados em Israel para lembrar os judeus que, a qualquer momento, Deus pode tirar a vida como forma de compensação por seus pecados. “Pegamos uma galinha e dizemos: “Em vez de que eu seja castigado e destruído neste mundo, deixe que seja esta galinha”. E então temos que pensar que, quando essa galinha morre, poderíamos ter morrido em seu lugar”, acrescenta o rabino Menachen.

Depois que a ave escolhida – que deve ser branca, para simbolizar a purificação do pecado – é girada sobre a cabeça, o animal é degolado com um rápido e certeiro movimento com uma faca afiada cuja lâmina não pode ter a menor fenda, seguindo os preceitos da “kashrut”.

“No ritual das Kaparot, rezamos para ser perdoados. Nos mostramos envergonhados diante de Deus e lembramos que ele pode nos tirar a vida, mas nos dá a oportunidade de pedir perdão”, aponta a judia ultraortodoxa Devorah Leah.

Para ela, esta tradição ajuda a “pensar com mais profundidade” sobre si mesmo e seus atos. Na antiguidade, as Kaparot eram feitas com cabras, o que deu origem à expressão “bode expiatório”.

“Todo mundo sabe que os animais têm sentimentos e querem viver, igual a nós”, diz Gene Peretz, uma jovem estudante vegetariana que se manifesta em Jerusalém contra o uso de animais vivos nas Kaparot no bairro de Mea Shearim.

Frente a esta postura, os seguidores da tradição, como Leah, argumentam que “os animais estão na terra para ser utilizados pelos seres humanos”.

http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/03/877814.jpghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/03/877814-150x150.jpgKito MelloCRÔNICASO QUE TEMOS PRA HOJE?Judeus ortodoxos e ultraortodoxos usam galinhas para expiar pecados antes de Yom Kippur 'Esta é minha mudança, este é meu substituto, esta é minha expiação', murmuram os judeus ultraortodoxos enquanto dão três voltas por cima de suas cabeças com um animal que, minutos depois, é morto como forma de expiar...Comunidade Judaica Paulistana