car-window-dog
Alguns cães não podem ver uma porta de carro aberta que já entram correndo. Um dia estava saindo da garagem do meu prédio e saí do carro para falar alguma coisa com o porteiro. Foi muito rápido, mas quando me virei tinha uma Rottweiler sentada no banco do carona. O dono apareceu correndo e gritando que eu não precisava me preocupar, ela era mansa, não precisaria machucá-la, ela não iria me morder. Comecei a rir, pois o homem estava muito nervoso, e mostrei um adesivo de Rottweiler que eu tinha no carro, e falei que jamais machucaria um cão. A Canela foi uma das cadelas mais mansas e doces que eu já conheci, apesar do tamanho e da raça assustadora para quem não conhece. Ela andava sem coleira e todos a conheciam na rua. Amava andar de carro, pois o dono a levava para todo lado com ele.
Infelizmente cães como ela são minoria. A maioria dos cães se incomoda nos passeios de carro, seja por causa do movimento, seja pela situação. Quando o cachorro se acostuma desde filhote a andar de carro, dificilmente ele desenvolverá algum problema.
Acostumar o cachorro que não gosta de andar de carro a aceitar o passeio dá um certo trabalho, mas não é impossível. A maioria deles não gosta porque sabe que o carro vai levá-lo a algum lugar não tão agradável, como tomar banho, tomar vacina ou um check-up veterinário. Nem eu ia gostar.
O Bud me acompanha de carro em todos os lugares que ele possa ir. Algumas vezes ele até fica no carro estacionado enquanto vou resolver alguma coisa. Como imprevistos podem acontecer, sempre levo no carro água para ele.
Sei que é lindo ver um cachorro com o cabeção para fora da janela, boca aberta, orelhas voando, mas é perigoso. Pode haver um acidente, alguém passar perto demais e machucar ou até matar um cachorro. Uma moto pode passar e causar um acidente com o susto. Além disso, o ouvido do cachorro sofre nessa situação, ele pode ter uma otite e outros problemas que o veterinário pode explicar.
E como fazer o cachorro gostar de passear de carro? O ideal é transformar o carro num lugar bacana pra cachorro, um lugar onde só acontecem coisas boas. Por exemplo, deixe petisco no carro e leve o cachorro lá, entre e brinque com ele, sem sair da garagem, depois volte para casa. Respeite o tempo dele, e quando perceber que ele vai mais confiante para o carro ligue o motor. Se ele se mantiver seguro e tranquilo, arrisque uma volta no quarteirão. Tenha petiscos extras para oferecer durante o passeio. Comece a levá-lo para lugares muito legais de carro, como uma praça, um parque, ou mesmo saia de carro, estacione e vá caminhar com ele.
Claro que, de vez em quando, ele será levado para tomar vacina de carro, mas aí ele já vai estar acostumado.
Outras vezes, menos casos, obviamente, o cachorro não gosta sequer de passear. Sentem-se tão seguros em casa que qualquer saída os deixa inseguros.
Todos pensam que a melhor parte do dia do cachorro é o passeio, e realmente deveria ser. O problema é que, de vez em quando, acontece alguma coisa no passeio que a gente nem percebe, mas para o cachorro é traumatizante. Coisas simples como uma buzina de caminhão, fogos de artifício, qualquer coisa nesse sentido que assustaria o cachorro e, como ele associa tudo, passa a achar que sempre que passear vai tomar aquele susto.
Assim como com o carro, vamos com calma. Primeiro a gente leva para a rua, mas sem andar. Apenas ficando na porta de casa, conversando com vizinhos, dando petiscos pro peludo, estimulando a permanência dele na rua. Se você tem algum vizinho com cachorro que se dá bem com o seu, peça para ficarem junto com vocês por alguns momentos. Estimule cada momento de segurança dele na rua. Dê alguns passos para um lado, volte, ande mais, e cada vez que ele te acompanhar faça carinho. Com o tempo ele vai associar o passeio com coisas boas, e essa vai voltar a ser a melhor hora do dia para ele.

http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/04/car-window-dog-1024x538.jpghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/04/car-window-dog-150x150.jpgSheila NiskiEXPERTSVIDA DE CÃOAlguns cães não podem ver uma porta de carro aberta que já entram correndo. Um dia estava saindo da garagem do meu prédio e saí do carro para falar alguma coisa com o porteiro. Foi muito rápido, mas quando me virei tinha uma Rottweiler sentada no banco do carona....Comunidade Judaica Paulistana