renata sorrah-capa

 

Renata Sorrah, nome artístico de Renata Leonardo Pereira Sochaczewski  (Rio de Janeiro , 21 de fevereiro de 1947) é filha de  Peter Sochaczewski e Míriam Leonardo Pereira.  A mãe era diplomata e ajudou a família do pai que era judeu a emigrar para o Brasil na época da 2ª Guerra Mundial.

renata sorrah-vale tudoCom quase 70 anos e avó coruja de dois netos, Renata Sorrah, a Leocádia de Saramandaia, diz que está aprendendo a ficar mais velha.

Ela relembra o começo da carreira, conta como era fazer teatro no auge da ditadura e diz o quanto curte o carinho do público, que até hoje lembra de sua personagem Heleninha Roitman, da novela Vale Tudo.

Renata é uma premiada e consagrada atriz de teatro, cinema e televisão e produtora teatral brasileira considerada uma das melhores atrizes do Brasil. Embora seja mais conhecida pelo grande público por seus trabalhos nas telenovelas da TV Globo, onde eternizou grandes personagens femininas, ela atua no teatro nacional há mais de 40 anos e especializou-se sobretudo na interpretação dramática.

Entrevistada pela revista QUEM da Globo, Renata Sorrah fala rápido, gesticulando e sorrindo muito.

O cabelo liso teima em escorregar por cima dos olhos, de um jeito que é quase marca registrada da atriz, sempre lembrada pelo público como a renata sorrah+antonio fagundesalcoólatra Heleninha Roitman, de Vale Tudo (1988), e a vilã Nazaré Tedesco, de Senhora do Destino (2004).

Conta como foi seu ingresso nas artes cênicas: “Fui fazer o último ano da escola em um intercâmbio nos Estados Unidos e tinha aulas de teatro. Meu professor, um dia, quis saber o que eu ia fazer no Brasil, e disse: “Acho que você devia ser atriz”.

“Quando voltei, namorei o Aécio Andrade, fotógrafo que era irmão do Roberto Bonfim. Ele me avisou que estava abrindo um curso de teatro dirigido pelo Amir Haddad. Entrei e nunca mais saí”, conta.

À época, a Califórnia vivia o auge do movimento hippie que, num processo radical de mudança, lutava pela ampla liberdade de expressão e pelo direito de cada um exercer a sua sexualidade sem culpa. Isso influenciou seu estilo e ela passou a ter ideias mais modernas, até utilizadas em seu curso.

“Morei em um lugar perto de Berkeley (berço do movimento hippie). A casa em que eu fiquei era meio caretinha, mas foi toda uma mudança para minha cabeça o que estava acontecendo lá, e, quando voltei, o que estava acontecendo aqui. Estava começando a me reconhecer e saber quem eu era” conta.

renata sorrah-pedra sobre pedraAo retornar ao Brasil, em 1967, encontrou o meio teatral influenciado pelas ideias do movimento hippie. Embora não tenha sido ela própria uma hippie, adotou o visual dos integrantes do movimento e viajava seguidamente à praia de Arembepe, na Bahia, que era o lugar preferido dos hippies à época. Lá se reunia com amigos, trocava ideias e as aplicava nas produções de teatro que fazia ou participava.

Lembra do tempo da ditadura. “Foi muito difícil“, comenta. “A gente queria fazer uma peça e os censores iam, sentavam, olhavam, diziam o que podíamos fazer ou não, e ainda pediam para falar com o autor, com Sófocles (dramaturgo grego que viveu no século 4 antes de Cristo)”.

“Quando estreei, a polícia fechou o teatro, a gente tinha no camarim pedaços de pau, caso invadissem”.

“Bateram na Marília Pêra na rua. Foi uma época conturbada, mas isso, ao mesmo tempo, te dá renata sorrah-nazaréuma força. Na época, meu pai perguntava se eu não queria estudar fora, e eu dizia que não. Era aqui que eu tinha que ficar e trabalhar”.

Renata foi casada com os atores Carlos Vereza, com o diretor Euclydes Marinho e Marcos Paulo, pai da sua única filha, Mariana Simões.

É avó, e Marcos Paulo avô, de um menino chamado Miguel, nascido no Rio de Janeiro, em 4 de novembro de 2009 e também avós de Betina, nascida no Rio de Janeiro, em 28 de maio de 2012.

Sua primeira aparição na televisão foi em 1969, na Rede Tupi, na telenovela Um Gosto Amargo de Festa. Em 1970 Dias Gomes chamou-a para seu primeiro papel na Rede Globo, na telenovela Assim na Terra Como no Céu.

Seguiram-se outros sucessos que contribuíram para sua carreira como GabrielaO Casarão, BrilhanteRoda de FogoRainha da SucataPedra Sobre PedraA IndomadaPáginas da VidaDuas CarasFina Estampa e Geração Brasil.

Em 1988 Renata consagrou-se com um de seus personagens mais marcantes nas telenovelas, o da alcoólatra Heleninha Roitman, em Vale renata sorrah-saramandai com +Tudo, filha da vilã sem escrúpulos Odete Roittman, personagem de Beatriz Segall.

Em 2004 Renata interpretou a inesquecível e cruel vilã Nazaré Tedesco em Senhora do Destino.

Foi uma das maiores vilãs de todos os tempos, tamanho nível de maldade, e a Renata foi muito premiada e aplaudida, tendo sua personagem também um lado além de muito perverso, engraçado, pois colocava apelidos nos outros e nela mesma, como “gostusuda” e “delícia ambulante”.

Em 2015 integra o elenco da novela A Regra do Jogo, de João Emanuel Carneiro, na pele da milionária Eleonora Stewart

A atriz já atuou em cerca de vinte peças. Dentre as quais, Os Veranistas, de Máximo Gorki, Festa de aniversário, de Harold Pinter, A Gaivota, de Anton Tchekhov, Afinal Uma Mulher de Negócios, de Rainer Fassbinder (Prêmio Moliére de Melhor Atriz), Mary Stuart de Schiller e em 2010 Macbeth de William Shakespeare.

Sobre o que seus pais achavam do seu desempenho, comenta: “Meus pais eram muito abertos e bacanas. Eles só queriam saber se eu tinha talento. Eu já fazendo A Gaivota, de Tchekhov no Theatro Municipal, e meu pai foi perguntar para o (diretor) Ziembinski: ‘Você acha que ela tem talento?’. Quase morri!”

Assista ao trailer de Vale Tudo – a cena de Heleninha completamente embriagada quebrando tudo

http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/01/renata-sorrah-capa.jpghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/01/renata-sorrah-capa-150x150.jpgMoisés SpiguelENTRETENIMENTOJUDEUS NO CINEMAartistas brasileiros,Judeus artes cênicas  Renata Sorrah, nome artístico de Renata Leonardo Pereira Sochaczewski  (Rio de Janeiro , 21 de fevereiro de 1947) é filha de  Peter Sochaczewski e Míriam Leonardo Pereira.  A mãe era diplomata e ajudou a família do pai que era judeu a emigrar para o Brasil na época da 2ª Guerra Mundial. Com quase 70 anos e avó...Comunidade Judaica Paulistana