René Jules Lalique foi um mestre vidreiro e joalheiro que nasceu em Ay, Marne na França no dia 6 de abril de 1860 e faleceu em maio de 1945.

Obteve grande reconhecimento pelas suas originais criações de joias, frascos de perfume, copos, taças, candelabros, relógios, etc., dentro do estilo modernista, (Art nouveau e Art déco). A fábrica que fundou ainda funciona e o seu nome ficou associado à criatividade e à qualidade, com desenhos tanto faustosos como discretos.

lalique                           peitoralpavo

Aos 16 anos iniciou a sua aprendizagem com o joalheiro parisiense Louis Aucoq e depois ingressou no Sydenham Art College em Londres entre 1878 e 1880. Ao regressar a França trabalhou, entre outras, para as empresas Aucoq, Cartier e Boucheron.

Em 1882 começa a fazer desenhos independentes para muitas casas de joias de Paris, e em 1886 abre a sua própria joalharia. Em 1890 já foi reconhecido como um dos desenhistas de joias Art Nouveau mais importantes de França, criando peças inovadoras para a loja La Maison de l’Art Nouveau de Samuel Bing, em Paris. Também criou peças lembrando a fauna e a flora, como pavões reais, insetos e borboletas inovando nos materiais que usavam à época os joalheiros, como o esmalte, couro, vidro, marfim e nácar, além das pedras semipreciosas mais que as preciosas.

rene-lalique-dragonfly                                              Lalique-Pingente-279x450

Quando abriu uma loja na Place Vendôme de Paris, inovou no desing dos frascos de perfume em vidro, para melhor comercializar o produto e que conhecemos até hoje, também pensando em fazer a sua arte acessível para diversificados clientes.

René Lalique não se contentava em desenhar os seus modelos, e construiu também uma fábrica em Wingen-sur-Moder para produzir em grandes quantidades, patenteando diversos processos novos de fabrico de vidro e vários efeitos técnicos, como o satinado Lalique ou o vidro opalescente.

vidro e bronze                                                embalagem de perfume

Decorou interiores de navios, trens, igrejas e outras construções religiosas e civis. Exemplo de sua obra se encontram, por exemplo, no Expresso do Oriente, na igreja de São Nicásio em Reims, nas portas do Hotel Alberto I de Paris e fontes dos Champs Elysées.

René Lalique iniciou o projeto de 27 Mascotes de vidro para os veículos de prestígio de tempo. O Vitesse é uma das mais impressionante destas figuras e é ansiosamente procurada hoje por colecionadores de todo o mundo.

Grande admirador e colecionador da obra de Lalique foi Calouste Gulbenkian, empresário petrolífero de origem armênia radicado em Portugal, que criou o Museu Calouste Gulbenkian em Lisboa, onde se expõe uma parte importante da obra de René Lalique.

Este museu situa-se na Avenida de Berna 45A 1067-001, Lisboa Codex.

Telefone: 21 782 30 00

Fax.: 21 782 30 32

Site: www.museu.gulbenkian.pt

Após sua morte, seu filho começou a tocar a fábrica mas mudou um pouco a técnica. Em 1977 passou para sua filha e em 1994 a empresa foi vendida para a francesa Pochet  que continua a atuar no mercado com o nome Lalique .

http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/01/scaravagio-de-lalique.jpghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/01/scaravagio-de-lalique-150x150.jpgAlicia StiubiARTE E ARQUITETURAOBRAS DE ARTEart nouveau,obra de arte,rene laliqueRené Jules Lalique foi um mestre vidreiro e joalheiro que nasceu em Ay, Marne na França no dia 6 de abril de 1860 e faleceu em maio de 1945. Obteve grande reconhecimento pelas suas originais criações de joias, frascos de perfume, copos, taças, candelabros, relógios, etc., dentro do estilo modernista,...Comunidade Judaica Paulistana