Acredite, quem faz você comer direito na vida não é sua mãe, como muitos pensam, nem pai, nem irmão mais novo, nem irmã mais velha. Quem faz você comer direito, com bastante peso na consciência quando sabe que não está de acordo, é a/o nutricionista. Essa/esse sim, sabe como convencer o cliente a não se deixar levar pelos sabores do dia-a-dia, por exemplo, em um momento de extremo desespero para emagrecer uns 30 quilos. Elas/eles são mágicas/mágicos na arte de ensinar, convencer, comer com culpa, entre outros pontos.

Para entrar sempre no clima, sem gastar muito, basta dar uma primeira olhada na geladeira. Como criar em cima do que sobrou de ontem, antes de ontem ou até antes antes de ontem? Pensando na arte da improvisação, nos pontos de vista, na falta de dinheiro do momento, tudo isso, faz diferença na escolha. Pensando na saúde e no que sobrou em casa, pode ser congelado, fresco, lanche, enfim. Vale de tudo. Até uma pizzinha de brócolis congelado, puxado no alho, sem queijo por ser vegan (não comer nada de origem animal), mas com um molhinho de tomate para pizza que sobrou de algum dia, faz-se uma refeição leve e saudável, para não deixar passar em branco o dia, ou melhor, a noite, da pizza, no domingo à noite, sem aquele peso na consciência.

Afinal, domingo não é dia útil, por isso está internacionalmente liberado para comer alguma coisinha a mais, com um saborzinho diferenciado do PF (prato feito) nosso de cada dia, que eu, amo até, mas todo dia cansa comer. Nessa onda toda de comer light, com saúde e principalmente sem dinheiro em caixa, o que mais vale é dar uma boa olhada na geladeira, freezer e dispensa e criar sobre. Mesmo que seja no arroz, que vira risoto com molho ou bolinho de arroz, só para dar aquele gostinho de criatividade à la Master Chef caseiro mesmo.

Quantos e quantos chefs donos de casa não existem por aqui, só pelo fato de criarem e recriarem com simplicidade em ingredientes e ambiente, ou temperos bons, oriundos daqui mesmo? Um suco de limão simples faz com que as/os nutricionistas pirem. Limão, o segredo da vida de acordo com esses profissionais. O que vale é ser original para não cansar e estar disposto a usar mais do que um prato, lavando a louça no fim (ui!) para ser o rei da criação.

Fica muito bom, nem eu mesma acreditava. Quando comi minha reles pizzinha fui ovacionada pela família. Que delícia! Simplicidade com um toque de saúde e criatividade, fiquei mega entusiasmada, comecei a inventar e inventar, até a hora que eu não percebi, mas fui avisada pelo meu próprio bom senso que exagerei nas criações. Tipo, deu tudo errado mesmo, o bolo virou suflê, o pão virou bolo e o suflê virou suco, pelo menos eu entendi a ciência por trás da receita. Ô beleza! Depois que tudo já foi pro brejo, me senti uma genia inventora, criando num laboratório de química chamado cozinha.

Com tanto aprendizado em uma única receita, percebi que o que vale na cozinha é errar para aprender. Pode confiar, palavra de mestre, quer dizer, de aprendiz de feiticeira, ou seria aprendiz de cozinheira mesmo?

http://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/04/IACHNERAI-Restô-Dontê.jpghttp://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/04/IACHNERAI-Restô-Dontê-150x150.jpgSamantha MesterCRÔNICASCRÔNICAS DA VIDA REALcardápio,comidinhas,criatividade,Crônicas,Crônicas da Vida Real,nutricionista,Resto de ontemAcredite, quem faz você comer direito na vida não é sua mãe, como muitos pensam, nem pai, nem irmão mais novo, nem irmã mais velha. Quem faz você comer direito, com bastante peso na consciência quando sabe que não está de acordo, é a/o nutricionista. Essa/esse sim, sabe como...Comunidade Judaica Paulistana