Portal Iachernai - Kovel-minha mãe -2

Algo que nunca seria imaginado poder acontecer na 2ª Guerra Mundial durante a ocupação de Kovel, na Ucrânia, a cidade natal de minha mãe quando tropas nazistas obedecendo a ordem de “Solução Final” de Hitler assassinaram brutalmente quase toda a população judaica da cidade.

Mas o que se deu na 1ª Guerra Mundial (1914-1918), ainda hoje pode parecer bizarro para os que conhecem as atrocidades do Holocausto poucas décadas depois.

Portal Iachnerai-Bisavós2Na cidade de Kovel, Ucrânia, meus bisavós eram proprietários de uma tabacaria que também vendia produtos de chocolate, uma guloseima que minha futura mãe Ester adorava e a que nunca conseguiu resistir ao longo de toda sua vida. Adolescente, ela ajudava seus avós no trabalho da loja atendendo os fregueses, e bem, sempre havia o chocolate…

Muitas décadas depois, no Brasil, contou à neta Sonia, minha filha, que sua maior preocupação quando estava para casar, era a possibilidade de perder o acesso ao chocolate quando fosse morar com o marido em cidade afastada de cerca de 70 quilômetros.

Mas não deixava de cuidar diligentemente da tabacaria — e dos chocolates! — principalmente quando se encontrava sozinha na loja.

Kovel já estava tomada pelas tropas austro-húngaras e alemãs que em sua ofensiva em direção à Moscou iam invadindo as cidades em seu caminho.

O comportamento dos militares, principalmente dos oficiais, durante a 1ª Guerra Mundial, mesmo como invasores, não pode ser comparado com a dos brutais nazistas criminosos de guerra durante a 2ª Guerra Mundial (1939-1945).

Os habitantes da cidade já estavam se acostumando com a presença dos soldados e do Quartel General alemão que Portal Iachnerai - ESTER-FINALexpedia de vez em quando ordens em editais que não chegavam a assustar os moradores. Afinal, os alemães haviam expulso os russos e estavam em seu direito de administrar a cidade conquistada.

Era um dia ensolarado, céu sem nuvens, pouco movimento nas ruas, Ester sozinha na loja, uma modorra que levava ao sono. Mas ela ficou satisfeita ao ver um soldado alemão entrando na loja. O dia havia sido quase sem movimento.

O soldado cumprimentou, deu algumas voltas pelas mercadorias da loja e parou perante uma prateleira com maços de cigarros russos, muito apreciados pelas tropas.

O militar apanhou um dos maços e saiu tranquilamente da loja sem pagar.

Ester, indignada, tentou segui-lo, mas preocupada em deixar a loja sozinha, hesitou, e quando foi ver, o alemão já havia desaparecido.

Quando os avós chegaram, ela não teve dúvida. Saiu apressadamente sem dizer palavra e se dirigiu diretamente ao Quartel General alemão.

QuartelNão precisou esperar muito para ser atendida pelo comandante. Após ouvir a queixa, o comandante pediu para ela esperar em seu gabinete e se retirou. Ester começou a ficar preocupada. Imaginou que talvez fora precipitada demais. Estaria correndo risco?, pensou.  Afinal a cidade estava sob domínio de um exército invasor em plena guerra.

Passou-se um tempo e o comandante voltou ao gabinete mandando que o acompanhasse. Ela estava tensa, mas decidida a ir até o fim. Dirigiram-se ao pátio. Ela estacou quando viu um pelotão de soldados perfilados. Seria um pelotão de fuzilamento?

O comandante então pediu que ela apontasse o soldado que saiu sem pagar o maço de cigarros. Percorrendo a tropa formada em posição de sentido, ela apontou o culpado.

O comandante, após passar uma terrível descompostura no soldado, em discurso inflamado dirigido à tropa e na presença da queixosa, condenou furiosamente o ato que “envergonhava as gloriosas tradições militares da nação germânica” e alem de impor punição exemplar ao soldado infrator, obrigou-o a ressarcir no ato a dívida.

Minha mãe tinha 16 anos na ocasião.

 

https://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/09/Portal-Iachernai-Kovel-minha-mãe-2.jpghttps://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/09/Portal-Iachernai-Kovel-minha-mãe-2-150x150.jpgMoisés SpiguelHISTÓRIAS DO HOLOCAUSTO1ª Guerra Mundial,Judeus,Kovel,UcrâniaAlgo que nunca seria imaginado poder acontecer na 2ª Guerra Mundial durante a ocupação de Kovel, na Ucrânia, a cidade natal de minha mãe quando tropas nazistas obedecendo a ordem de “Solução Final” de Hitler assassinaram brutalmente quase toda a população judaica da cidade. Mas o que se deu na...Comunidade Judaica Paulistana