A deusa Gadhimai quer sangue, e os hindus matam 250 mil animais no Nepal.

nepal4_thumb[2]

A cerimônia teve início no amanhecer da quarta-feira (25) no templo hindu de Bariyapur, a 150 km de Kathamandu, região de planícieis ao sul de Nepal, fronteira com a Índia.

Com vivas à deusa Gadhimai, foram sacrificados dois ratos, duas pombas, um porco, um cordeiro e um galo.

Mas a deusa precisava de mais sangue, muito mais sangue, disse o sacerdote Chandan Dev Chaudhary, para que os devotos tenham seus pedidos atendidos, como a graça do nascimento de um filho, e não de uma filha, porque isso é tido como maldição.

Então, ao longo do dia houve a matança de pelo menos 15.000 búfalos, milhares de cabras e outro tanto de aves. Organizadores do ritual estimaram, como orgulho, que foram sacrificados 250 mil animais.

A imprensa europeia considera ter sido o maior sacrifício de animais do mundo.

nepal2_thumb[2]

Diante de uma multidão de fiéis, 250 moradores da região decapitaram animais com espadas kukri em um campo aberto, que ficou coberto de sangue – do jeito, de certo, que a deusa gosta. Uma multidão de fiéis assistiu ao espetáculo atrás de cercas.

No Nepal, 80% da população de 27 milhões são hindus.

A matança dos animais ocorre a cada cinco anos. Entidades que defendem os direitos dos animais estão tentando convencer o governo a proibir o sacrifício, pelo menos em tal escala.

Mas não vai ser fácil acabar com a barbárie, ao se julgar pelo que afirmou o sacerdote Chaudhary:

“É a fé do povo.”

nepal_thumb[2]

https://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/03/nepal2_thumb2.jpghttps://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2017/03/nepal2_thumb2-150x150.jpgKito MelloCRÔNICASO QUE TEMOS PRA HOJE?A deusa Gadhimai quer sangue, e os hindus matam 250 mil animais no Nepal. A cerimônia teve início no amanhecer da quarta-feira (25) no templo hindu de Bariyapur, a 150 km de Kathamandu, região de planícieis ao sul de Nepal, fronteira com a Índia. Com vivas à deusa Gadhimai, foram sacrificados...Comunidade Judaica Paulistana