KIRK DOUGLAS0

Se você perguntar a alguém com menos de 50 anos quem é Kirk Douglas, que fará 100 anos, talvez lhe diga que nunca ouviu falar, ou lhe dirá: é o pai do ator Michael Douglas.

Kirk Douglas, nascido Issur Danielovitch nos Estados Unidos em 9 de dezembro de 1916 foi um ícone do cinema nas décadas de 40, 50 e 60 do século passado, considerado um dos melhores atores da história do cinema.

KIRK DOUGLAS92Seus pais eram imigrantes judeus russos. No lar a família se comunicava em iídish. Seu tio paterno, que havia emigrado antes, usava o sobrenome “Demsky”, que a família de Douglas adotou logo após se estabelecer nos Estados Unidos.

Douglas cresceu conhecido como “Izzy Demsky”, mas trocou legalmente de nome para “Kirk Douglas” antes de ingressar na Marinha durante a 2ª Guerra Mundial.

Em sua autobiografia O Filho do Trapeiro, Kirk conta que sua família era extremamente pobre e o pai, Hershel Danielovitch, um trapeiro que atravessava as ruas com uma carroça gritando TRAPOS! TRAPOS! TRAPOS! Kirk costumava pular na carroça para ficar ao lado do pai e mostrar-lhe que não se envergonhava dele.

O pai, que passava mais tempo em bares do que no trabalho, comprava trapos, roupas velhas, metais e todo entulho que pudesse resultar em algum valor na venda. A mãe era analfabeta e só quando Kirk cresceu, pode ensinar-lhe a assinar o nome.

“Cheguei a este mundo numa bonita caixa de ouro delicadamente entalhada com frutas Kirk com Goldae flores, e suspensa do céu por finos fios de prata. Minha mãe estava na cozinha, quando olhando para fora da janela viu a caixa de ouro brilhando na neve. Cobriu-se com um xale, correu ao quintal, abriu a caixa e…ali estava eu! Um menino bonito, nu, feliz e sorridente! Ela me apanhou, com cuidado, e, segurando-me ao peito para me manter aquecido, trouxe-me para casa. Foi dessa maneira que eu nasci. Sei que é verdade, porque minha mãe assim o disse.”

Com doze anos costumava salmodiar nos serviços religiosos das sextas-feiras na sinagoga. Ainda antes de chegar ao Bar Mitzvah os fieis da sinagoga queriam mandá-lo à escola para torná-lo rabino. Considerava-se grande oportunidade, para um pobre menino judeu, ser rabino.

“Como explicar àquelas ótimas pessoas, que eu não queria ser rabino, mas ator? Desde o dia que em que, pela primeira vez recitei um poema — O Tordo Vermelho da Primavera — no jardim de infância, quis ser ator. Aplaudiram-me e gostei. Kirk e filhosGosto até hoje” confessa.

Cursou várias escolas de teatro, mas não podia frequentá-las por muito tempo por falta de dinheiro. De vez em quando participava de uma luta de box ou de luta romana para ganhar uns trocados.

Conseguiu alguns trabalhos em teatro como diretor de cena e outros, mas como ator, nada. Trabalhou algum tempo nas rádios, atuando em radionovelas e comerciais.

Com o ataque japonês a Pearl Harbor tentou se alistar na Força Aérea, mas foi rejeitado nos testes psicológicos por tomar decisões de maneira refletida demais.

Para pilotar um avião, disseram-lhe, precisamos de jovens que tomem decisões rápidas e passem imediatamente à ação. “Consideravam-me velho, amadurecido e racional demais, na idade avançada de vinte e cinco anos!”

KIRK DOUGLAS3Resolveu então tentar a Marinha. Passou no teste e ingressou na arma. Seu primeiro casamento foi com Diana Dill em uma das folgas da Marinha, e que conheceu nos meios teatrais que ele também frequentava sempre com a esperança de encontrar uma oportunidade para atuar no teatro.

Tiveram dois filhos. O primeiro a quem deram o nome de Michael K. Douglas apesar da esposa ter preferido Kirk Douglas Junior, que Kirk detestou. Quando vejo o grande sucesso que meu filho faz hoje, comenta, me arrepio com a idéia de quanto seria terrível, para ele, ser Kirk Douglas Junior.

KIRK DOUGLAS4Quando finalmente foi liberado pela Marinha, apresentou a esposa à família. Chocaram-se com o fato de me ter casado com uma shikse, uma não-judia, conta. Os judeus ortodoxos viam com horror, e frequentemente deserdavam o filho ou filha que casasse fora da religião.

Sempre fui grato aos meus pais por terem aceitado Diana carinhosamente, e nunca ter dito nada a respeito. Foi um gesto grandioso demonstrarem amor suficiente para não interferir na minha escolha, apesar de eu ter sido educado nas mais estritas tradições ortodoxas, comenta Kirk.

Finalmente foi convidado para participar de uma peça de teatro. A peça fracassou três dias depois de estrear em Nova York.

KIRK DOUGLAS93Em seus rolos pelos teatros e às rádios havia conhecido Lauren Bacall e se tornaram grandes amigos. Sem conhecimento dele, já famosa em Hollywood onde estava fazendo um filme com Humphrey Bogart (e com quem se casaria no mesmo ano), ela tentava ajudá-lo. Falou para um conhecido produtor de cinema, e finalmente Kirk foi convidado por um dos maiores agentes de atores em Hollywood para participar de seu cadastro.

Kirk nunca pensou em trabalhar no cinema. Sua paixão era o teatro. Começou atuando ao lado de Barbara Stanwyck, uma estrela consagrada, em The Strange Love of Martha Ivers (O Tempo Não Apaga).

Passou por dificuldades com greves de sindicatos contra os estúdios que acabaram paralisando produções, mas quando terminaram, sua carreira deslanchou, lentamente kirk muro0001no início até alcançar o estrelismo que manteve até se afastar e passar a tocha para Michael, seu primeiro e talentoso filho.

Kirk Douglas recebeu três indicações ao Oscar por seu trabalho em Champion (O Invencível) em 1949, The Bad and the Beautiful em 1952, e Lust for Life  em 1956. Douglas não ganhou nenhum, mas recebeu um Oscar especial em 1996 por “50 anos de modelo moral e criativo para a comunidade cinematográfica.”

Nos anos 1950 foi protagonista de vários outros filmes clássicos, como Ulisses ou ainda a sua inesquecível interpretação do marinheiro Ned Land na produção dos Estúdios Disney, 20.000 Léguas Submarinas.

Em 1960 estrelou o épico clássico Spartacus, de grande sucesso, no qual também foi o produtor. A direção ficou com Stanley Kubrick.

Douglas comprou os direitos de Um Estranho no Ninho na década de 60, mas acabou repassando-os para seu filho Michael, que produziu o filme nos anos 70 com merecido sucesso.

Fatos, fuxicos e fofocas

Portal-tira humor

Casamentos

Douglas foi casado duas vezes, primeiro com Diana Dill em 1943, divorciados em 1951, com quem teve dois filhos, o ator Michael Douglas e o produtor Joel Douglas.

KIRK DOUGLAS9Com Anne Buydens, sua segunda esposa, com quem se casou em 1954 numa união que perdura aos dias de hoje, teve também dois filhos: o produtor Peter Vincent Douglas e o ator Eric Douglas. Eric morreu em 6 de julho de 2004 de uma overdose de drogas.

Amores

Kirk iniciou a vida sexual aos 14 anos com sua professora que o seduziu.

Adulto, teve uma extensa lista de amores famosos, entre os quais Pier Angeli, Ann Sothern, Marlene Dietrich, Rita Hayworth, Gene Tierney, Joan Crawford, Patricia Neal, Mia Farrow, Faye Dunaway, Terry Moore e Debbie Reynolds, como ele mesmo conta em sua autobiografia.

Problemas com a saúde

 Nos últimos anos, depois de escapar com o corpo todo queimado de um acidente de helicóptero no qual os dois outros tripulantes morreram, Kirk Douglas padeceria ainda de um derrame em 1996, que afetou parcialmente sua capacidade de falar.

Foi preciso tratar-se com uma fonoaudióloga para conseguir discursar em agradecimento à premiação do Oscar, de onde recebeu das mãos de Steven Spielberg a estatueta em honra à sua obra cinematográfica.

 Homenagens

Por suas contribuições para a indústria do cinema, Kirk Douglas tem uma estrela na “Calçada da Fama” no número 6263, Hollywood Blvd.

Em 1984, seu nome foi colocado no Western Performers Hall of Fame no National Cowboy & Western Heritage Museum em Oklahoma City, Oklahoma.

Em Outubro de 2004, teve seu nome dado a uma avenida em Palm Springs, na California.

Kirk Douglas completa este ano 100 anos de vida e 62 anos de casado com Anne Buydens Douglas.

Assista o trailer do filme Spartacus dublado em português.

 

 

https://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/09/KIRK-DOUGLAS0-1.jpghttps://portaljudaico.com.br/vendoo/uploads/2016/09/KIRK-DOUGLAS0-1-150x150.jpgMoisés SpiguelENTRETENIMENTOJUDEUS NO CINEMAHollywood,Judeus,Kirk DouglasSe você perguntar a alguém com menos de 50 anos quem é Kirk Douglas, que fará 100 anos, talvez lhe diga que nunca ouviu falar, ou lhe dirá: é o pai do ator Michael Douglas. Kirk Douglas, nascido Issur Danielovitch nos Estados Unidos em 9 de dezembro de 1916 foi um ícone do cinema...Comunidade Judaica Paulistana